Cartilha do Sexo Seguro

Imprimir

TESTE ESPÍRITA DO SEXO SEGURO

1) Em que se baseia a minha atividade sexual?

a) Está vinculada a casualidade de um encontro, onde a atração física é o principal estímulo.

b) Afetividade sincera e confiança mútua.

c) Trata-se de um comércio de sexo.

2) Meu ato pode ser motivo de sofrimento para alguém?

a) Não há ninguém envolvido em nossa relação e não estamos ofendendo ou prejudicando de qualquer maneira quem quer que seja.

b) Há outras pessoas afetivamente ligadas a um de nós, ou a ambos, mas estou certo de que nunca saberão, pois não guardo a intenção de magoar ninguém.

c) Realmente há outras pessoas envolvidas nessa relação, mas não me importo se ficarão sabendo e se sofrerão com este meu ato.

3) Qual é o objetivo dessa relação?

a) Visa um momento de prazer, a satisfação de meu instinto sexual, o sabor de uma conquista.

b) A troca de afetividade, consolidando nosso relacionamento e servindo como sustentáculo para nossos objetivos comuns. Ocasionalmente serve à procriação de nossa família.

c) Somos amigos, mas não temos a intenção de estabelecer nenhum vínculo e muito menos ter uma vida em comum.

4) Posso assumir a responsabilidade pelos meus atos?

a) Não tenho ainda como me manter na vida e não posso assumir o sustento de um filho.

b) Poderei dar certo acompanhamento, mas não me disponho a isso com boa vontade. Não seria ainda o momento para ter um filho e ele não seria bem vindo.

c) Tenho condições de assumir plenamente um filho que nasça dessa relação, o que receberei com muita alegria.

Gabarito:

Sexo seguro – (1-b 2-a 3-b 4-c)

Ótimo. Você está habilitado para o sexo seguro, mas considere ainda aqui o abuso como uma fonte de desequilíbrios.

Sexo de risco – Sexo mundano (1-a 2-b 3-c 4-b)

Sua atividade sexual não está espiritualmente segura. Você poderá não estar correndo risco de enfermidades imediatas de natureza contagiosa, mas sim de comprometimento espiritual. Ao ferir a sua sexualidade do ponto vista moral, estará comprometendo o seu equilíbrio e a sua felicidade. Repense em sua vida sexual buscando equilibrá-la.

Necessariamente isso não pressupõe que você tenha que legalizar um relacionamento, diante das leis civil-religiosas que regem as relações humanas. O que realmente interessa é que você se considere liberto dos liames de sua própria consciência, na certeza de não estar comprometendo-se com a Lei do Amor, faltando com o respeito ao seu semelhante e a você mesmo. E, sobretudo, não esqueça o principal: não use a sua sexualidade como motivo de dissabores para alguém.

Sexo de alto risco – Sexo instintivo-animal (1-c 2-c 3-a 4-a)

Sentimos muito, você não está preparado para o sexo, do ponto de vista moral e cristão. Os abusos a que você se permite irão ferir a você mesmo. Se estes abusos promovem ou promoverão a infelicidade de alguém, então você está diante de um sexo de alto risco, que seguramente irá comprometer-lhe, perante a Lei Divina e perante a sua consciência, com necessidade de reparações que não se farão sentir sem dores e tormentos. Você está sendo ludibriado pelos seus baixos instintos e na satisfação vazia de sua animalidade estará seguramente comprometendo sua evolução espiritual. Colhendo dissabores e dores no seu futuro, tenha certeza. Mas ainda é tempo para mudanças e você pode realizá-las. Não espere mais.

Considerações

Se você não está, do ponto de vista espírita, pronto para o sexo, tenha paciência. Crie condições para estar com sua consciência limpa diante das exigências de uma vida proba e moralmente elevada.

Não se deixe dominar pela instintividade animal enganosa, que lhe promete prazeres fugazes e vazios em troca de tormentos e arrependimentos. Faça da afetividade sincera a única motivação para a sua vida sexual.

Cuide-se! Não pratique o sexo de risco comprometendo o seu equilíbrio espiritual.

Belo Horizonte, abril de 1999

Gilson Freire

Wednesday the 26th. . Custom text here